Ocorreu um erro neste gadget

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008

Alegria, alegria!


Sim está aí! Vocês estão vendo?! Eu estava errada!
Gostoso errar quando não se queria estar certa!
Está aí a quaresma, com toda força...
Cada um lidando com ela como pode, aos tropeços, com rigores,
com dores ou não, dando-se conta ou não...
Mas está tão lindo.
Está aí, a quaresma!
Acho que de hoje em diante vou começar a curtir bem mais o carnaval!
Alegria, alegria!! : )

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2008

O medo mora perto das idéias loucas

Eu quero ficar perto
De tudo que acho certo
Até o dia em que eu
Mudar de opinião

A minha experiência
Meu pacto com a ciência
Meu conhecimento
É minha distração...

Coisas que eu sei
Eu adivinho
Sem ninguém ter me contado

Coisas que eu sei
O meu rádio relógio
Mostra o tempo errado
Aperte o Play...



Eu gosto do meu quarto
Do meu desarrumado
Ninguém sabe mexer
Na minha confusão

É o meu ponto de vista
Não aceito turistas
Meu mundo tá fechado
Prá visitação...

Coisas que eu sei
O medo mora perto
Das idéias loucas

Coisas que eu sei
Se eu for eu vou assim
Não vou trocar de roupa
É minha lei...

Eu corto os meus dobrados
Acerto os meus pecados
Ninguém pergunta mais
Depois que eu já paguei

Eu vejo o filme em pausas
Eu imagino casas
Depois eu já nem lembro
Do que eu desenhei..

Coisas que eu sei
Não guardo mais agendas
No meu celular

Coisas que eu sei
Eu compro aparelhos
Que eu não sei usar
Eu já comprei...

As vezes dá preguiça
Na areia movediça
Quanto mais eu mexo
Mais afundo em mim

Eu moro num cenário
Do lado imaginário
Eu entro e saio sempre
Quando tô a fim...

Coisas que eu sei
As noites ficam claras
No raiar do dia

Coisas que eu sei
São coisas que antes
Eu somente não sabia...

domingo, 3 de fevereiro de 2008

Vinícius...

De manhã escureço
De dia tardo
De tarde anoiteço
De noite ardo.

A oeste a morte
Contra quem vivo
Do sul cativo
O este é meu norte.

Outros que contem
Passo por passo:
Eu morro ontem

Nasço amanhã
Ando onde há espaço
- Meu tempo é quando.
(Vinícius de Moraes)


Este poema me foi apresentado por um querido amigo e me fez procurar a mensagem subliminar do texto... (sou péssima em captar estas criptografias poéticas).
Genialidade do autor à parte, as idéias deste poema desde então me tocaram...
Não tenho o deseprendimento de Vinícius para me identificar por completo com as idéias dos dois últimos parágrafos, mas vale a pena conferir esta análise do Dílson Catarino em http://www.gramaticaonline.com.br/gramaticaonline.asp?menu=5&cod=2

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2008

Dualismo

As forças entre o bem e o mal, a desforra e o zelo, a repressão e a libertinagem, o centrado e o desenfreado, o amor e a orgia, ying-yang, flutuam. Ponto.
Fato maravilhosamente incontrolável do cotidiano, vivo.
Mas nessa época do ano, véspera de carnaval, parece que se estabelece um desequilíbrio assustador.
Assassinatos, roubos, sequestros, abuso de substâncias, acidentes de carro... aumentam. Estatística não comprovada, verdade, mas as reportagens estão no jornal de hoje, estavam no do ano passado... Pode-se sentir no ar... (eu sinto).
E por isso esta é uma das pouquíssimas fases do ano que eu penso de verdade em religião.
Afinal o carnaval é, teoricamente, um período simbólico de tolerância ao profano para preparação às privações da quaresma. "Adeus à carne" referem-se alguns autores à origem da palavra carnaval, ou "carne nada vale". Forma-se um forte inconsciente coletivo de permissividade.
Pois é, mas para onde foi a convergência do coletivo no momento reestabelecer o equilíbrio logo após??? Alguém se lembra mesmo o que é a quaresma? Alguém ainda pratica? Experiencia? - organização e meditação - uma reciclagem espiritual que deveria ser baseada em inspirações ricas sobre morte, sacrifícios e renascimento.
Talvez alguns poucos, mais iluminados, isoladamente...
Com certeza vou prestar mais atenção "no ar" nesta quaresma... quem sabe eu não tenha nem tentado me conectar com esta segunda parte de harmonização e ela realmente ocorra...
Me despeço sem muita esperança de que eu tenha me enganado,
Mas, estarei fazendo a minha parte... Boas Festas!